domingo, 11 de fevereiro de 2018

Universidade de Harvard Recebeu Workshop para Alunos Aprenderem Sobre Sexo Anal



A conversa organizada pela loja de produtos adultos, também conhecida como sex shop, Good Vibrations no começo de novembro (2017) foi uma entre muitas realizadas pela Sex Week, na Ivy League, uma conferência desportiva de oito universidades privadas do noroeste dos Estados Unidos, e que tem como aluna Malia Obama, a filha mais velha do ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.
De acordo com um artigo da universidade publicado no The College Fix, cerca de 50 alunos participaram deste workshop para aprenderem a estimular os nervos no reto, como usar esferas anais e como evitar infecções.



A anfitriã, Natasha, também discutiu temas como “a estupidez da abstinência”, o valor do “praticar, praticar, praticar” e um guia sobre como utilizar plugs medicinais.
Essa já é a segunda vez que a universidade realiza uma palestra sobre sexo anal. A primeira aconteceu no ano de 2014.

“Há dois tipos de pessoas neste mundo, as pessoas que assistem a pornografia com sexo anal e as mentirosas”, disse Natasha, de acordo com o Fix.
O sexo anal, que estimula o local com o final de múltiplos nervos no ânus, tem sido praticado durante séculos, explicou Natasha. Isso é particularmente estimulante para os homens, já que a próstata está bem ao lado do reto.

Ela continuou: “Nem todos os homens têm pênis, nem todas as mulheres têm vaginas”, acrescentando que “o buraco do ânus é o grande equalizador sexual. Todos os humanos têm esse buraco na bunda”.
De acordo com o artigo publicado no Fix, Natasha também detalhou algumas técnicas de relaxamento e advertiu que a pornografia não é o recurso mais confiável e seguro para aprender sobre sexo anal.

Ela entregou brinquedos sexuais para que os alunos pudessem segurar e olhar enquanto ela explicava como utilizá-los.
No final da palestra, houve um sorteio de alguns brinquedos sexuais, e havia uma caixa com brinquedos e panfletos gratuitos, financiados pela Planned Parenthood (Federação de Paternidade Planejada da América) para que os alunos levassem para casa.
12 estados dos Estados Unidos ainda possuem leis anti sexo anal nos seus livros, como por exemplo a Flórida, Oklahoma, Mississippi, Utah, Carolina do Norte e Carolina do Sul.

No entanto, a reversão – onde uma parceira que não possui um pênis usa um vibrador acoplado em um cinto para penetrar um parceiro que tem um pênis – tornou-se uma forte tendência no sexo o ano passado, que foi popularizado nos EUA através de um episódio do programa de grande sucesso Broad City.

Sendo assim, se até uma das universidades mais respeitadas do mundo, a Harvard, recebe um workshop que fala dos seus benefícios, é hora de quem ainda não começou, começar a praticar o sexo anal.


Fonte: Conversadehomem.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário